Teletrabalho: o fim dos escritórios?

Foi praticamente da noite para o dia que os portugueses tiveram de experimentar algo que anteriormente só tinham ouvido falar nos filmes ou através de amigos que trabalham para multinacionais e não que vivem em Portugal: O Teletrabalho.

De repente, o escritório deixou de existir montando-se dentro de casa um espaço dedicado ao trabalho – muitas vezes a mesa da sala onde todos os dias se janta – que impedisse qualquer tipo de distração e mantivesse vivas as atividades empresariais.

Rapidamente conquistou adeptos havendo uma clara vontade de manter futuramente este método de trabalho:

  • 95% dos profissionais considera que, após o desconfinamento, é preferível trabalhar a partir de casa pelo menos um dia por semana.
  • Dentro destes, 57% dos inquiridos considera que dois a três dias de trabalho em casa por semana é considerado o número ideal.

Principais vantagens apontadas pelo teletrabalho:

Esta mudança de paradigma acelerou a mudança de mentalidades e provou inequivocamente que já era possível trabalhar a partir de casa e, em vários casos até, manter o nível de contacto, comunicação e resultados, sendo a transformação digital um elemento chave nesta mudança. De facto, esta mudança ganhou uma importância tal que para 83% dos profissionais a quem lhes seja oferecida uma proposta de trabalho é relevante a oferta do teletrabalho, pois consideram que não é impeditivo da progressão na carreira (69%) e reduz o stress (57%), mostrando que estes podem ser importantes pontos para a captação e retenção de talentos.

Desvantagens no teletrabalho

O segredo do sucesso vem assim da capacidade que as empresas têm em descobrir a fórmula certa para que os seus colaboradores encarem o conceito de trabalho de uma forma que lhes seja menos desgastante e acima de tudo, mais produtiva e inspiradora.

A reorganização dos escritórios passa por estratégias que combinem espaços, pessoas e tecnologia, desvanecendo cada vez mais o conceito de escritório e fazendo crescer os espaços de trabalho mais flexíveis e promotores do bem-estar mental e físico.

 

Fonte: www.idealista.pt

13 anos de Empenho, Compromisso e Dedicação